O Site Comercial da nossa cidade!

Notícias da Cidade

Veja quem são os vereadores com mais gastos em Corupá

 

Desde o início da atual legislatura, em janeiro de 2017, até setembro deste ano, os vereadores de Corupá realizaram cerca de R$ 38,1 mil de despesas com diárias e passagens.

 

Os dados foram levantados no Portal da Transparência da Câmara de Corupá, para a série do OCP de levantamento das despesas dos vereadores da região de Jaraguá do Sul.

 

Assim como as câmaras de Guaramirim, Schroeder e Massaranduba, os vereadores de Corupá não possuem gabinetes.

 

O quadro funcional da Casa prevê dois cargos de assessores parlamentares para atender aos nove vereadores, mas os cargos não estão ocupados, informa o setor de contabilidade da Câmara.

 

As únicas despesas lançadas em nome dos parlamentes são as com diárias e passagens. Os demais gastos, como com material de escritório e telefonia, são gerais da Casa. A média mensal de gastos com celular, estima a contabilidade, é de R$ 1,2 mil para toda a Câmara.

 

Com diárias, os vereadores tiveram uma despesa de R$ 31,4 mil, aproximadamente, no período avaliado. Já as despesas com passagens totalizaram cerca de R$ 6,9 mil.

 

Maiores gastos

O vereador com o maior volume de gastos entre janeiro de 2017 e setembro de 2019 foi Wilson Jean Gessner (MDB), com R$ 10 mil.

 

“Esse valor mais elevado se refere justamente por ter sido presidente da Câmara ano passado. Acho que foi em 2018 que teve esse maior valor, por causa de uma viagem a Brasília, onde inclusive foram mais três vereadores comigo”, diz o vereador.

 

Além de Brasília, também há despesas com diárias por idas até Florianópolis, para visitas aos gabinetes de deputados, informa Gessner. O parlamentar justifica que as viagens foram feitas com a intenção de buscar recursos junto aos parlamentares.

 

Gessner diz que uma emenda deve ser paga até dezembro deste ano no valor de R$ 280 mil, por indicação do deputado federal Carlos Chiodini (MDB) ao governo do Estado, como emenda impositiva.

 

“Para a compra de dois automóveis, os dois para a Saúde, um inclusive com oito lugares e plataforma para pessoas com deficiência física e já está até cadastrado o projeto”, afirma o vereador.

 

Para Gessner, esse trabalho de angariar verba com parlamentares não é diretamente o papel do vereador, mas seria necessário para conseguir os recursos, principalmente no caso de municípios pequenos como Corupá.

 

“A gente é o porta-voz da comunidade e vamos atrás desses recursos entre nossos deputados lá para que eles os tragam para a nossa região. Não deveria ser assim, deveria vir automaticamente, pelo que arrecadamos, mas acaba não retornando e temos que pedir de joelho por isso”, avalia o vereador.

 

Menores gastos

 

Já os vereadores Moacir Lipinsky (Nico) (PSDB) e Inês Tamanini (MDB) foram os parlamentares com a menor despesa no período, com R$ 150 e R$ 225 de diária cada um, respectivamente.

 

Lipinsky é suplente e assumiu por quatro vezes uma cadeira na Câmara, em 2017 e neste ano. Já a vereadora Inês, titular do cargo, conta que economizar nas despesas da Casa foi uma decisão sua, ao assumir o mandato.

 

A vereadora explica que o partido também se organiza quando o assunto é viagens em busca de recursos com parlamentares. “A gente combina que vai só um ou dois vereadores, representando a bancada do MDB, para economizar”, diz Inês.

 

Além do papel de fiscalizar o Executivo e legislar, Inês entende que também faz parte da função do vereador essa articulação com demais parlamentares para trazer recursos ao município.

 

Diárias

2017: R$ 7.308,75

2018: R$ 16.863,00

2019: R$ 7.053,00

Total: R$ 31.224,75

 

Passagens

2017: - R$ 0,0

2018: R$ 3.746,48

2019: R$ 3.162,68

Total: R$ 6.909,16

 

Despesas por vereador

Wilson Jean Gessner (MDB): R$ 10.046,38

Felipe Rafaeli Rodrigues (PSDB): R$ 6.478,09

Alaor Duarte (PSDB): R$ 5.428,09

Lairton Hartmann Müller (MDB): R$ 5.203,55

Sidnei Moritz Schwerdtner (PP): R$ 4.719,05

Alceu Gilmar Moretti (MDB) (licenciado): R$ 3.352,50

Andressa Genifer Fischer Schmitt (PP) (licenciada): R$ 1.556,25

Adalberto Maia (PP): R$ 525,00

Jony Tribes (MDB) (suplente): R$ 450,00

Inês Luiza Tamanini Hoch (MDB): R$ 225,00

Moacir Lipinsky (PSDB) (suplente): R$ 150,00

 

 

fonte: OCP


Comente








Notícias da Cidade